Categoria: Eletrônica

Órgão Eletrônico

Este é um circuito eletrônico de um órgão transistorizado, que é bem simples e tem um resultado bem interessante. Eu ressalto que ele é feito com transistores, já que a maioria dos circuitos de órgãos eletrônicos disponíveis na internet usam circuitos integrados, principalmente o 555 que é um oscilador e o 4017 que é um contador e decodificador Johnson com uma entrada e dez saídas. Este órgão eletrônico é muito simples de construir e pode proporcionar horas de diversão especialmente para as crianças. Apesar de sua

Carregador Automático de Bateria

Aqui está um carregador de baterias automático de chumbo de 12 volts que interrompe o processo de carga assim que a bateria atinge a carga total. Isso evita sobrecarga da bateria, de modo que o carregador pode ser deixado sem supervisão. LM348 OU CA3140 Se a tensão do terminal da bateria diminuir abaixo do nível definido, digamos 13,5 volts, o circuito liga automaticamente para o modo de carga. A corrente de carga, assim como a potência

Carregador de Baterias

Carregador de Baterias Automático Carregador automático de baterias, este carregador permite carregar baterias ácidas, a bateria ao ter a carga máxima o led acende e o carregador desliga-se.   [Fonte] https://www.electronica-pt.com/carregador-baterias-automatico

Marcado com:

CURSO DE ELETRÔNICA

ELETRÔNICA   A corrente elétrica é um fluxo de elétrons que circula por um condutor quando entre suas extremidades houver uma diferença de potencial. Esta diferença de potencial chama-se tensão. A facilidade ou dificuldade com que a corrente elétrica atravessa um condutor é conhecida como resistência. Esses três conceitos: corrente, tensão e resistência, estão relacionados entre si, de tal maneira que, conhecendo dois deles, pode-se calcular o terceiro através da Lei de Ohm Os elétrons e

Marcado com:

Radio de galena

     A rigor “Galena” é o nome que se dá ao cristal aí ao lado. Ou em sua forma pronta para uso, aí em baixo que consistia num suporte (uma espécie de gangorra)  em cuja extremidade era presa uma das pontas de um fiozinho. Com a outra se procurava omelhor ponto de contato com o cristal de galena. Mais tarde se descobriu que um outro cristal, o de germânio, também servia. E então o encapsularam, como se vê abaixo: 

Marcado com:
Top